domingo, 25 de dezembro de 2011

Para Daniele, minha irmãzinha



Hoje eu penso em tudo que eu não fiz, em tudo que eu não disse, em todos os abraços que eu não dei. O tempo nunca volta, ele sempre segue em diante e junto com ele, as chances se vão. Então, por quê a gente acha que sempre haverá um depois? Por quê não fazemos tudo agora e paramos de deixar para amanhã? A gente devia lembrar que depois que o tempo passa, só sobraram lembranças, saudades e muito, muito arrependimento.
Eu lembro dos sorrisos, da alegria e até das lágrimas que muitas vezes eu não percebi ou não dei importância. Hoje eu sinto falta daqueles momentos que, apesar de serem poucos e simples, foram bons. Mas acima de tudo, eu me arrependo de não ter dado valor quando eu tive a chance.
Mas eu sei que algum dia eu vou ter ver de novo, mesmo que demore, vou estar sempre aqui, rezando para poder ter ver sorrir novamente. Eu sei que eu nunca disse, mas espero que  no fundo do seu coração, você saiba o quanto é importante para mim e o quanto eu te amo. E meu amor por você é como uma estrela, você pode não me ver sempre mas sabe que eu estou sempre lá.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Amor ou ódio?


Essa semana ouvi muito a nova música da Manu Gavassi, Odeio. A música fala sobre quando a gente odeia muito uma pessoa por gostar tanto dela. Isso já aconteceu com você? Sabe aquele(a) menino(a) que você vive implicando, que não aguenta nem olhar para casa dele(a), não suporta nem ouvir o nome dele(a)? Já pensou que o que você sente é amor e não ódio?
Nem sempre é fácil admitir que estamos apaixonados, seja por medo da outra pessoa não sentir o mesmo por você, pela pessoa já está comprometida, por seus amigos não aprovarem a tal pessoa ou ainda por não entender o que você está sentindo. Então, a gente simplesmente preferi fingir que odeia do que admitir os verdadeiros sentimentos. E vamos combinar que é muita mais fácil odiar do que amar.
Mas também é muito difícil fingir que você não se importa com aquela pessoa, que você não fica feliz em estar perto dela, esconder o desejo de abraçar e beijar...Além do mais, tratar a pessoa que você gosta mal, só vai fazer ela se afastar de você.
Então, que tal admitir que o que você sente não tem nada haver com ódio? Claro, você não precisa se declarar e nem contar para ninguém, mas você precisa admitir para si mesmo. E se você sente vergonha de admitir por medo do que seus amigos e outras pessoa vão pensar, lembre-se de que quem se importa de verdade com você quer te ver feliz. Então, deixe esse medo de lado ou você pode acabar perdendo a chance de, quem sabe, ser feliz.