domingo, 27 de dezembro de 2015

Não há desculpas para o amor



Amar não transforma ninguém em super-herói ou super-heroína, sempre haverá o medo, a insegurança, as dúvidas. Mas quando se ama não tem distância grande o suficiente, não tem tempo longo demais, não existem diferenças impossíveis de lidar... Quem ama de verdade acaba encontrando um jeito de lidar com os obstáculos, talvez nem sempre consiga vencê-los, mas sempre estará disposto a enfrentá-los.

Quando alguém quer algo se esforçar para conseguir. Mas lutar por um amor, não significa necessariamente fazer declarações ou grandes atos românticos. Somos capazes de demonstrar o amor com gestos simples: através de um abraço, estando ao lado da pessoa quando ela precisar, sendo amigo, sendo confidente, sendo companheiro, amando a pessoa do jeito que ela é. Não devemos buscar príncipes, princesas ou alguém perfeito. Amar alguém verdadeiramente significa amar por completo, amar os defeitos e as qualidades, aquilo que admiramos e também aquilo que discordamos.

Pouco eu sei sobre o amor, mas o que eu sei é que vale a pena acreditar e lutar por esse sentimento.


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Todo corpo é bonito







Quando as pessoas vão parar de achar que o peso e as medidas do corpo definem a beleza de alguém? Quando as pessoas vão parar de desvalorizar os outros para se sentirem bem consigo mesmas?

Para estar feliz com a própria aparência não é necessário se sentir melhor do que os outros. Uns quilinhos a mais ou menos não tornam ninguém superior, portanto, estar satisfeito com o próprio corpo não é a mesma coisa que criticar, odiar ou invejar a aparência alheia.

Uma garota pode estar muito satisfeita com a sua aparência, mesmo que ela use 36 ou 46, porque o tamanho da roupa que alguém usa só vai interferir na autoestima de quem permite isso. Nem todo mundo passa horas na academia, nem todo mundo faz dietas malucas, nem todo mundo é obcecado pela aparência do próprio corpo, nem todo mundo faz sacrifícios para ser magro ou ter o corpo sarado.


Existe um peso ideal para a saúde e não para medir a beleza. Todo corpo é bonito, mas as pessoas são muito mais do que aquilo que os olhos podem ver, então, ninguém deveria ser resumido à aparência que possui.

domingo, 13 de dezembro de 2015

Eu não posso desabar agora





Eu só estou tão cansada de fingir que estou bem. Tão cansada de me trancar no quarto e passar a noite toda chorando escondida, e ainda levantar no outro dia, colocar um sorriso falso no rosto e fingir que tenho forças para seguir minha vida como se tudo nela estivesse perfeito.

A verdade é que eu sou fraca. Fraca demais para sair deste sofrimento sozinha, fraca demais para pedir ajuda. E é por isso que eu me escondo atrás de uma máscara de felicidade que não reflete como eu realmente estou me sentindo. Eu estou interpretando uma personagem, disfarçando minhas lágrimas com sorrisos.

Mas eu preciso parar de mentir para os outros, de tentar me enganar. Fingir que tudo está bem não vai fazer as coisas melhorarem. Eu preciso ter coragem para encarar os meus problemas, eu preciso encontrar um jeito de continuar seguindo em frente, porque se eu não fizer nada por mim mesma, ninguém mais poderá fazer. A mudança tem que partir da minha própria vontade. Eu sei que não posso desabar agora, não posso desistir.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Perfeita em suas imperfeições




Imperfeita, incompreensível, tão cheia de defeitos, com vergonha de si mesma, tão preocupada com a opinião dos outros. E quantas vezes ela não já se julgou feia? Quantas vezes ela não já se sentiu desmerecedora de qualquer felicidade?

E ela já nem sabe mais quem é de verdade porque há muito tempo passou a se constituir pelo olhar dos outros. Ela não usa mais as roupas que gostava, nem sai de casa sem maquiagem e se o cabelo não estiver impecável. Mas ainda assim, ela é insatisfeita consigo mesma e se pudesse mudaria quase tudo no seu corpo.

Ela é linda, mas não sabe disso. E a mudança necessária na vida dela não é na aparência e sim na mente frágil que está aprisionada nos ideias de beleza socialmente valorizados. Se ela soubesse que não deveria se importar em ser diferente, pois o que faz alguém especial é o que a pessoa tem de único, ela saberia que é perfeita em suas imperfeições.