sábado, 27 de abril de 2013

Já chega!


Eu só estou tão cansada de não poder ser quem eu realmente sou, cansada de tentar ser o que eles querem que eu seja. E onde fica o que eu quero? Os meus desejos e as minhas vontades? Eu não sou uma marionete, posso e tenho todo direito de fazer as minhas próprias escolhas. Não importa se eu vou fracassar, se vou cometer erros, a vida é minha e o maior erro que eu posso cometer é deixar que outra pessoa a controle.
Eu sei que não importa o quanto eu tente ser perfeita, nunca vai ser suficiente. Eles vão sempre achar um motivo para me criticar, para dizer que eu estou errada. Então chega de tentar chegar à perfeição, chega de mudar quem eu sou, de deixar de ser ou de fazer o que eu quero. Ninguém mais vai roubar os sorrisos do meu rosto, ninguém mais vai me fazer chorar e nem controlar a minha vida.
De agora em diante serei apenas a garota imperfeita, louca, diferente... Pelo menos estou sendo eu mesma independentemente da opinião dos outros.


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Todo mundo merece respeito




Quem é você?
Acho que no fundo ninguém sabe responder ao certo essa pergunta.

Eu não me preocupo em tentar me definir, afinal, quem se define se limita. Tanto faz se eu sou patricinha, nerd ou rockeira, pois antes de ser qualquer coisa eu sou um ser humano e pessoas não precisam de rótulos, mas sim de respeito.
E mesmo que alguém pareça ser completamente diferente das pessoas à sua volta, todos nós somos seres humanos. E cada um de nós tem o direito de ser e agir como quiser e você tem o dever de respeitar, mesmo que você não concorde com as escolhas da pessoa, afinal, a vida é dela e não sua!
Não importa se você ouve rock, forró, pagode ou sertanejo; se você só veste roupas que estão na moda ou se não se importa com a sua aparência; se sua cor favorita é rosa, preto ou vermelho... Nenhum motivo do mundo te torna melhor que ninguém. Todo mundo é diferente e igual ao mesmo tempo e todo mundo merece respeito.

Então, se algum dia alguém lhe perguntar: “Quem é você?” Simplesmente responda: “Eu sou um ser humano.”