domingo, 20 de setembro de 2015

Querida amiga...




Querida amiga, não importa quantas vezes eu diga isso, você parece não me escutar. Você não sabe o quanto é doloroso para mim, vê-la em guerra com o seu corpo, sacrificando seu bem-estar, tendo vergonha de si mesma, apenas para se enquadrar.
Sempre perco a conta das vezes em que você costuma trocar de roupa, porque aparentemente nunca se sente bonita nelas e acaba saindo sempre com as menos confortáveis, só porque viu em algum lugar que vai esconder seus defeitinhos.
Você sempre costuma chorar diante de mim e nessas horas só tenho vontade de gritar que você é linda, portanto, não deveria se sentir assim. Queria dizer também que você não precisa fazer aquelas dietas malucas ou passar tantas horas na academia, como se toda a sua vida se resumisse a contar calorias, pois ninguém precisa estar abaixo do peso para ser bonito.
Tenho a impressão de que você está sempre em conflito comigo. Embora, eu não entenda o que fiz de errado. Será que sou o culpado por todo o seu sofrimento? Se for o caso, peço que me desculpe. Eu só queria que você percebesse que não importa se você usa 36 ou 46, não devia ter vergonha do seu corpo. Você também não devia se sentir estranha e inferior ou tentar mudar, pois mesmo com imperfeições você continua sendo tão linda! Então, eu peço que, por favor, pare de ouvir as opiniões negativas, pare de tentar se encaixar no padrão distorcido de beleza dominante. Por mais que seja difícil para você, comece a se amar um pouco mais, eu estarei sempre ao seu lado para lhe ajudar.


Com carinho, do seu amigo ESPELHO.



Comente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário